domingo, 20 de dezembro de 2009

Take it in - hot chip




ESTÉTICA

Termo proposto por Baumgarten em 1750

(grego: aiesthesis)-sensibilidade

(não o sentir, mas a rede de operações físicas)

- conhecimento sensível (percepção) e aspecto sensível de nossa afetividade-

É o estudo racional do Belo , quer quanto à possibilidade de sua conceituação , quer quanto à diversidade de emoções e de sentimentos que ele suscita no homem.

Trata-se pois de algo que pertence à cultura , e esta tem caráter eminentemente histórico, isto é: aparece colocada numa transformação incessante.

A Estética é a estésica (Paul Valéry)

CIÊNCIAS NORMATIVAS:

conjunto de regras que se impõe a vida do espírito

Ética: apóia-se na ação: Filosofia da moral

Lógica: apóia-se na ciência

Estética: apóia-se principalmente na arte (ainda não que de forma exclusiva)

ALVOS DA ESTÉTICA

As regras da Arte

As leis do Belo

O código de Gosto

DEFINIÇÃO DA ESTÉTICA

A Filosofia tradicional diz que o Belo da Natureza é superior ao da Arte. A partir do idealismo germânico a hierarquia se inverte (Hegel):

A Beleza artística é mais digna que a da Natureza, pois esta

é nascida uma vez, mas a da Arte é nascida duas vezes no Espírito:

esta é a razão pela qual a Estética deva ser uma Filosofia da Arte.

Belo clássico é harmonia, senso de medida e fruição tranqüila, mas a subdivisão do campo estético em categorias: Sublime , Feio, Trágico, Gracioso, Risível, Humorístico,etc, coloca o impasse: como

definir -la como Filosofia do Belo se seu campo inclui categorias que nada tem a ver como o Belo?

No período pós - kantiano passa-se a considerar que a Estética deve ser ciência, não filosofia: propuseram o nome Estético para substituir o Belo.

Estética, seria então a ciência do Estético, Mas esta definição é tautológica, não define nada.

Como para Bergson a Beleza na Natureza é encontrada ao acaso, enquanto que na Arte ela é procurada e realizada, O núcleo da estética é a Filosofia da Arte.

Estética é a filosofia da Beleza (vista sob a ótica da estética pós kantiana)

decorrente de sua natureza, a Estética é então uma espécie de reformulação da Filosofia inteira em relação à Beleza e à Arte.

DEFINIÇÃO ATUAL DA ESTÉTICA:

Toda reflexão filosófica sobre arte. O objeto e o método da estética depende da maneira como se definirá Arte.

Tem como fim obter os fundamentos capazes de firmar o conhecimento ante às variações do gosto e a chamada "relatividade do juízo estético."

MAGNO PROBLEMA:

Onde buscar o modelo da arte ?

OPÇÕES DA ESTÉTICA

IRRACIONALISMO

Artistas e pensadores desta vertente temem a reação à liberdade da imaginação criadora:

Tem sentido indagar neste campo de domínio do gosto, com suas inúmeras variações e a relatividade do juízo estético?

ESTÉTICA OBJETIVA

A Beleza de um ser ou de uma obra de arte deriva das qualidades próprias a este ser ou a esta obra: existe antes de nós, sem nós e fora de nós.

ESTÉTICA SUBJETIVA

Opondo-se à tradição mediterrânea no campo estético desloca a Beleza do Objeto para o Sujeito: ao sentimento de prazer ou de desprazer que ele experimenta mediante a imaginação, aliada talvez ao entendimento. O juízo de gosto não é juízo de conhecimento, não é lógico, mas estético, entendendo-se por isto aquilo cujo fundamento determinante só pode ser subjetivo.

Para Kant a fruição da Beleza não é só intelectual, mas sensível:

(para Ariano, talvez tenha influenciado de maneira desastrosa todo o pensamento da Estética contemporânea)

Inteligência - segundo cujas leis se pensa

Vontade - razão prática, reina livremente no mundo do dever moral

Juízo de gosto - prazer / desprazer.

ESTÉTICA CIENTÍFICA

A especulação filosófica passou a ser considerada suspeita, espúria, mística, idealista, etc

Que princípios axiológicos serviriam para ordenar, sistematizar os fatos estéticos ?

Inicialmente a Psicologia requisitou ,

A Psicologia Experimental afirma que a Beleza é algo que se constrói no espírito do sujeito: a experiência estética pessoal de cada um é o que conta.

depois a Sociologia (dizendo que a experiência coletiva é mais importante do que a individual)

Atualmente a Estética desengana-se entre: psicanalismo, psicologismo, sociologismo, historicismo, indutivo, fenomenológico.

ESTÉTICA FILOSÓFICA

Cautelosamente estão voltando à necessidade de religar a Estética à Filosofia. A tendência é superar as divergências entre as escolas estéticas que passaram a ser considerados métodos que

trabalham em conjunto, lado a lado.

ESTÉTICA E CRÍTICA DA ARTE

A Estética é diferente da Crítica da Arte. A Crítica é muito mais próxima da obra de arte.

Não se pode legislar sobre a arte pois é só uma atividade reflexiva efetuada sobre os primeiros princípios do campo estético, sobre o geral da Beleza e da Arte e não sobre o particular e o concreto.