sábado, 21 de novembro de 2015

arte como experiência - John Dewey (leitura sistematizada)

Introdução por Abraham Kaplan

Abraham Kaplan (June 11, 1918 – June 19, 1993) was an American philosopher, known best for being the first philosopher to systematically examine the behavioral sciences in his book The Conduct of Inquiry (1964). His thinking was influenced by pragmatists Charles Sanders PeirceWilliam James, and John Dewey.


Martin Buber ( Viena8 de fevereiro de 1878 - Jerusalém13 de junho de 1965) foi um filósofoescritor e pedagogo austríaco, de origem judaica e inspiração sionista . Poliglota, em casa, aprendeu ídiche e alemão ; na escola, estudou hebraicofrancês polonês. Sua formação universitária se deu em Viena.
"EMBORA JOHN DEWEY TENHA ESCRITO EM SUA LÍNGUA PÁTRIA, NÃO LOGROU UM ÊXITO VISÍVEL EM SE FAZER COMPREENDER." P.7

É considerado o expoente máximo da escola progressiva americana.


Charles Sanders Peirce ( pronúncia semelhante a da palavra inglesa "purse" - bolsa); (Cambridge10 de setembro de 1839 — Milford 19 de abril de 1914), foi um filósofopedagogistacientista e matemático americano.
Seus trabalhos apresentam importantes contribuições à lógicamatemáticafilosofia e, principalmente à semiótica. É também um dos fundadores do pragmatismo, junto com William James e John Dewey.
Em 1934, o filósofo Paul Weiss o considerou como "o maior e mais versátil filósofo dos Estados Unidos e o maior estudioso da lógica".


Henry James (Nova York15 de abril de 1843 — Londres28 de fevereiro de 1916) foi um escritor norte-americano, naturalizado britânico em 1915. Uma das principais figuras do realismo na literatura do século XIX. Autor de alguns dos romancescontos e críticas literárias mais importantes da literatura de língua inglesa.
Filho do teólogo Henry James Senior e irmão do médicofilósofo e psicólogo William James.

Aristóteles ( Estagira384 a.C. — Atenas322 a.C.) foi um filósofo grego, aluno de Platão e professor de Alexandre, o Grande. Seus escritos abrangem diversos assuntos, como a física, a metafísica, as leis da poesia e do drama, a música, a lógica, a retórica, o governo, a ética, a biologia e a zoologia. Juntamente com Platão e Sócrates (professor de Platão), Aristóteles é visto como um dos fundadores da filosofia ocidental. Em 343 a.C. torna-se tutor de Alexandre da Macedónia, na época com treze anos de idade, que será o mais célebre conquistador do mundo antigo. Em 335 a.C. Alexandre assume o trono e Aristóteles volta para Atenas onde funda o Liceu.

Platão ( Plátōn, "amplo", Atenas 428/427 – Atenas, 348/347 a.C.) foi um filósofo e matemático do período clássico da Grécia Antiga, autor de diversos diálogos filosóficos e fundador da Academia em Atenas, a primeira instituição de educação superior do mundo ocidental. Juntamente com seu mentor,Sócrates, e seu pupilo, Aristóteles, Platão ajudou a construir os alicerces da filosofia natural, da ciência e da filosofia ocidental. Acredita-se que seu nome verdadeiro tenha sido Arístocles.
Platão era um racionalistarealistaidealista e dualista e a ele tem sido associadas muitas das ideias que inspiraram essas filosofias mais tarde.

George Edward "G. E." Moore (4 November 1873 – 24 October 1958) was an English philosopher. He was, with Bertrand RussellLudwig Wittgenstein, and (before them) Gottlob Frege, one of the founders of theanalytic tradition in philosophy. Along with Russell, he led the turn away from idealism in British philosophy, and became well known for his advocacy of common sense concepts, his contributions to ethicsepistemology, and metaphysics, and "his exceptional personality and moral character." He was Professor of Philosophy at the University of Cambridge, highly influential among (though not a member of) the Bloomsbury Group, and the editor of the influential journal Mind. He was elected a fellow of the British Academy in 1918. He was a member of the Cambridge Apostles, the intellectual secret society, from 1894 to 1901, and the Cambridge University Moral Sciences Club.

Bertrand Arthur William Russell, 3.º Conde Russell  (RavenscroftPaís de Gales18 de Maio de 1872— Penrhyndeudraeth, País de Gales, 2 de Fevereiro de 1970) foi um dos mais influentes matemáticosfilósofos e lógicos que viveram no século XX. Em vários momentos na sua vida, ele se considerou um liberal, um socialista e um pacifista. Mas, também admitiu que nunca foi nenhuma dessas coisas em um sentido profundo. Sendo um popularizador da filosofia, Russell foi respeitado por inúmeras pessoas como uma espécie de profeta da vida racional e da criatividade. A sua postura em vários temas foi controversa.
Russell nasceu em 1872, no auge do poderio económico e político do Reino Unido, e morreu em 1970, vítima de uma gripe, quando o império se tinha desmoronado e o seu poder drenado em duas guerras vitoriosas mas debilitantes. Até à sua morte, a sua voz deteve sempre autoridade moral, uma vez que ele foi um crítico influente das armas nucleares e da guerra estadunidense no Vietnã. Era inquieto.
Recebeu o Nobel de Literatura de 1950, "em reconhecimento dos seus variados e significativos escritos, nos quais ele lutou por ideais humanitários e pela liberdade do pensamento".



Ludwig Joseph Johann Wittgenstein (Viena26 de Abril de 1889 — Cambridge29 de Abril de 1951) foi um filósofo austríaco, naturalizado britânico. Foi um dos principais atores da virada linguística na filosofia do século XX. Suas principais contribuições foram feitas nos campos da lógicafilosofia da linguagemfilosofia da matemática e filosofia da mente.
Muitos o consideram o filósofo mais importante do século passado. O único livro de filosofia que publicou em vida, o Tractatus Logico-Philosophicus, de 1922, exerceu profunda influência no desenvolvimento do positivismo lógico. Mais tarde, as ideias por ele formuladas a partir de 1930 e difundidas em Cambridge e Oxford impulsionaram ainda outro movimento filosófico, a chamada "filosofia da linguagem comum".
Seu pensamento é geralmente dividido em duas fases. Para identificá-las, muitos autores recorrem ao artifício de atribuir os escritos da juventude ao Primeiro Wittgenstein e a obra posterior ao Segundo Wittgenstein, como se designassem autores distintos. A cada um desses períodos corresponde uma obra central na história da filosofia do século XX. À primeira fase, pertence o Tractatus Logico-Philosophicus, livro em que Wittgenstein procura esclarecer as condições lógicas que o pensamento e a linguagem devem atender para poder representar o mundo. À segunda fase, pertencem as Investigações Filosóficas, publicadas postumamente em 1953. Nesse livro, Wittgenstein trata de tópicos similares ao do Tractatus (embora sob uma perspectiva radicalmente diferente) e avança sobre temas da filosofia da mente ao analisar conceitos como o de compreensãointençãodor e vontade.

Gilbert Ryle (19 de agosto de 1900– 6 de outubro de 1976) foi um filósofo britânico pertencente a uma geração influenciada pelas teorias de Wittgenstein sobre a linguagem.
Ryle é conhecido principalmente pela sua crítica ao dualismo cartesiano, para o qual ele cunhou a expressão "the dogma of the ghost in the machine" (o dogma do fantasma na máquina) . Algumas de suas ideias sobre filosofia da mente foram consideradas como "behavioristas". Em seu livro mais conhecido, The Concept of Mind(1949), ele escreve que "a tendência geral deste livro será, indubitavelmente e sem conotação ofensiva, ser estigmatizado como "behaviorista".
Para Ryle, a tarefa da filosofia seria trazer a clarificação. Para o filósofo há mais de uma forma de descrever as coisas, e não se pode impor apenas uma descrição. Existem expressões sistemáticas ou enganadoras. Quando a substituição de termos resulta em um absurdo óbvio percebe-se claramente que as categorias são diferentes nas proposições. Os enigmas filosóficos surgem quando esta substituição não resulta em absurdo óbvio, necessitando de uma análise. Seus estudos vão chegar à análise dos conceitos mentais, combatendo o mito cartesiano do ‘fantasma na máquina’, acabando com o problema da fusão corpo e alma.
"DEWEY RECORRE COM FREQUÊNCIA À ETIMOLOGIA, MAS COMO UM RECURSO EXPOSITIVO, E NÃO UM INSTRUMENTO DE ANÁLISE...QUE O  PRAGMATISMO FOI LARGAMENTE MAL COMPREENDIDO É HOJE, CREIO EU, UM DADO INCONTESTÁVEL DA HISTÓRIA INTELECTUAL" P.8


Sigismund Schlomo Freud (Freiberg in Mähren6 de maio de 1856 — Londres23 de setembro de 1939), mais conhecido como Sigmund Freud, foi um médico neurologista e criador da Psicanálise. Freud nasceu em uma família judaica, em Freiberg in Mähren, na época pertencente ao Império Austríaco. Atualmente a localidade é denominada Příbor, na República Tcheca.
Freud iniciou seus estudos pela utilização da técnica da hipnose como forma de acesso aos conteúdos mentais no tratamento de pacientes com histeria. Ao observar a melhoria de pacientes de Charcot, elaborou a hipótese de que a causa da doença era psicológica, não orgânica. Essa hipótese serviu de base para seus outros conceitos , como o do inconsciente. Freud também é conhecido por suas teorias dos mecanismos de defesarepressão psicológica e por criar a utilização clínica da psicanálise como tratamento da psicopatologia, através do diálogo entre o paciente e o psicanalista. Freud acreditava que o desejo sexual era a energia motivacional primária da vida humana, conhecida como libido, assim como suas técnicas terapêuticas. Sua obra fez surgir uma nova compreensão do ser humano: um animal dotado de razão imperfeita influenciado por seus desejos e sentimentos que cria na mente destes um tormento pela contradição entre esses impulsos e a vida em sociedade tinha uma visão biopsicossocial do ser humano. Fatos como a descrição de pacientes curados através do diálogo por Josef Breuer e a morte do colega Ernst von Fleischl-Marxow por overdose do antidepressivo da época, a cocaína, levou-o ao abandono das técnicas de hipnose e drogas para utilizar uma nova metodologia: a cura pela conversa, a Psicanálise, em favor da interpretação de sonhos e da livre associação, como vias de acesso ao inconsciente.
Suas teorias e seu tratamento com seus pacientes foram controversos na Viena do século XIX, e continuam a ser muito debatidos hoje. Suas ideias são frequentemente discutidas e analisadas como obras de literatura e cultura geral em adição ao contínuo debate ao redor delas no uso como tratamento científico e médico. No entanto sua teoria é de grande influência para psicologia atual.

Albert Einstein (Ulm14 de março de 1879 — Princeton18 de abril de 1955) foi um físico teórico alemão. Entre suas principais obras desenvolveu a teoria da relatividade geral, ao lado da mecânica quântica um dos dois pilares da física moderna. Embora mais conhecido por sua fórmula de equivalência massa-energia, E=mc² — que foi chamada de "a equação mais famosa do mundo" —, foi laureado com o Prêmio Nobel de Física de 1921 "por suas contribuições à física teórica e, especialmente, por sua descoberta da lei do efeito fotoelétrico", que foi fundamental no estabelecimento da teoria quântica.
No início de sua carreira acreditava que a mecânica newtoniana não era mais suficiente para reconciliar as leis da mecânica clássica com as leis do campo eletromagnético. Isto o levou ao desenvolvimento da teoria da relatividade especial. Percebeu, no entanto, que o princípio da relatividade também poderia ser estendido para campos gravitacionais, e com a sua posterior teoria da gravitação, de 1916, publicou um artigo sobre a teoria da relatividade geral. Continuou a lidar com problemas da mecânica estatística e teoria quântica, o que levou às suas explicações sobre a teoria das partículas e o movimento browniano. Também investigou as propriedades térmicas da luz, o que lançou as bases da teoria dos fótons de luz. Em 1917, aplicou a teoria da relatividade geral para modelar a estrutura do universo como um todo.
Einstein estava nos Estados Unidos quando Adolf Hitler chegou ao poder na Alemanha, em 1933, e não voltou para o seu país de origem, onde tinha sido professor da Academia de Ciências de Berlim. Estabeleceu-se então nos Estados Unidos, onde naturalizou-se em 1940. Na véspera da Segunda Guerra Mundial, ajudou a alertar o presidente Franklin Delano Roosevelt que a Alemanha poderia estar desenvolvendo uma arma atômica, recomendando aos Estados Unidos começar uma pesquisa semelhante, o que levou ao que se tornaria o Projeto Manhattan. Apoiou as forças aliadas, denunciando no entanto a utilização da fissão nuclear como uma arma. Mais tarde, com o filósofo britânico Bertrand Russell, assinou o Manifesto Russell-Einstein, que destacou o perigo das armas nucleares. Foi afiliado ao Instituto de Estudos Avançados de Princeton até sua morte em 1955.
Realizou diversas viagens ao redor do mundo, deu palestras públicas em conceituadas universidades e conheceu personalidades célebres de sua época, tanto na física quanto fora do mundo acadêmico. Publicou mais de 300 trabalhos científicos, juntamente com mais de 150 obras não científicas. Suas grandes conquistas intelectuais e originalidade fizeram da palavra "Einstein" sinônimo de gênio. Em 1999 foi eleito por 100 físicos renomados o mais memorável físico de todos os tempos. No mesmo ano a revista Time, em uma compilação com as pessoas mais importantes e influentes, o classificou a pessoa do século XX.
RELATIVIDADE = AFIRMAÇÃO DE UMA CONSTÂNCIA (INTERVALO DE ESPAÇO-TEMPO ENTRE OS ACONTECIMENTOS.
PSICANÁLISE = REVELAÇÃO DAS IRRACIONALIDADES DA ATUAÇÃO DOS IMPULSOS INCONSCIENTES
PRAGMATISMO = AVALIAÇÃO DE MEIOS E FINS POR SUAS CONDIÇÕES E CONSEQUÊNCIAS NA EXPERIÊNCIA
DEWEY EXERCEU MENOS IMPACTO NAS ESCOLAS DE PENSAMENTO DO QUE NAS ESCOLAS PÚBLICAS, MENOS EFEITO NA TEORIA POLÍTICA DO QUE NAS POLÍTICAS DOS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO.A INFLUÊNCIA DE UMA FILOSOFIA É UMA BASE DUVIDOSA PARA CATEGORIZAR SEU CONTEÚDO. O PRAGMATISMO RESISTE À CATEGORIZAÇÃO ABSTRATA.
"o espírito pragmático é uma revolta contra o hábito mental que descarta qualquer coisa enfurnando-a nos escaninhos de um armário de arquivo."P.9 
NESSA CONCEPÇÃO A ARTE É NÃO LUCRATIVA E POUCO PRÁTICA. a menos que se trate de: DESENHO INDUSTRIAL, DECORAÇÃO DE INTERIORES, PROPAGANDA...
"Não há teste que revele com tanta segurança a parcialidade de uma filosofia quanto sua abordagem da arte e da experiência estética." "NÃO HÁ QUESTÃO MAIS IMPORTANTE PERANTE O MUNDO QUE A CONCILIAÇÃO DAS ATITUDES DA CIÊNCIA PRÁTICA COM A APRECIAÇÃO ESTÉTICA CONTEMPLATIVA."  P.10
ARTE = LÓCUS PARADIGMÁTICO DOS VALORES
CRIAÇÃO E PRAZER ADVINDOS DA ARTE = PROTÓTIPO DOS OBJETIVOS DIGNOS DA CONDIÇÃO HUMANA
PONTOS FOCAIS DAS CONCEPÇÕES EQUIVOCADAS INCORPORADAS AO PRAGMATISMO VULGAR. O PRAGMATISMO DE DEWEY NÃO É UMA SIMPLES FILOSOFIA DA AÇÃO.
  • É UMA FILOSOFIA DE PENSAMENTO: PARA NORTEAR A AÇÃO
  • FILOSOFIA DO SENTIMENTO: PARA IDENTIFICAR AS CONSUMAÇÕES VISADAS PELA AÇÃO
"O SABER PE INSTRUMENTAL PARA O ENRIQUECIMENTO DA EXPERIÊNCIA IMEDIATA" "O QUE QUER QUE PROPORCIONE EM ALGUMA MEDIDA O ENRIQUECIMENTO DA EXPERIÊNCIA IMEDIATA É, NESSA MEDIDA, ESTÉTICO." P.11 
ESSE ENRIQUECIMENTO É, EM ESSÊNCIA, O QUE A ARTE PROPORCIONA.
DUALISMOS RECORRENTES QUE ATORMENTAM A FILOSOFIA:

  • DIVISÃO DE TUDO EM NATUREZA E EXPERIÊNCIA          
  • DIVISÃO DA EXPERIÊNCIA EM PRÁTICA E TEORIA
  • DIVISÃO ENTRE ARTE E CIÊNCIA
  • DIVISÃO DA ARTE EM ÚTIL E REFINADA, SERVIL E LIVRE

DUALISMOS CORRELATOS EM TODA A HISTÓRIA DA FILOSOFIA:

  • INTELECTO E SENTIDOS EM PLATÃO
  • RAZÃO E EMOÇÃO NOS ESTOICOS
  • CORPO E MENTE EM DESCARTES
  • QUALIDADES PRIMÁRIAS E SECUNDÁRIAS EM LOCKE


estoicismo  é uma escola de filosofia helenística fundada em Atenas por Zenão de Cício no início do século III a.C. Os estoicos ensinavam que as emoções destrutivas resultam de erros de julgamento, e que um sábio, ou pessoa com "perfeição moral e intelectual", não sofreria dessas emoções. O estoicismo afirma que todo o universo é corpóreo e governado por um Logos divino (noção que os estoicos tomam de Heráclito de Éfeso e desenvolvem). A alma está identificada com este princípio divino como parte de um todo ao qual pertence. Este logos(ou razão universal) ordena todas as coisas: tudo surge a partir dele e de acordo com ele, graças a ele o mundo é um kosmos (termo grego que significa "harmonia").
O estoicismo propõe se viver de acordo com a lei racional da natureza e aconselha a indiferença (apathea) em relação a tudo que é externo ao ser. O homem sábio obedece à lei natural, reconhecendo-se como uma peça na grande ordem e propósito do universo, devendo, assim, manter a serenidade perante tanto as tragédias quanto as coisas boas. A partir disso, surgem duas consequências éticas: primeiro, deve-se "viver conforme a natureza". Mas, sendo a natureza essencialmente o logos, essa máxima é prescrição para se viver de acordo com a razão. Sendo a razão aquilo por meio do que o homem torna-se livre e feliz, o homem sábio não apreende o seu verdadeiro bem nos objetos externos, mas usando estes objetos através de uma sabedoria pela qual não se deixa escravizar pelas paixões e pelas coisas externas.
Os estoicos preocupavam-se com a relação activa entre o determinismo cósmico e a liberdade humana, e com a crença de que é virtuoso manter uma vontade (denominada prohairesis) que esteja de acordo com a natureza. Por causa disso, os estoicos apresentaram a sua filosofia como um modo de vida, e pensavam que a melhor indicação da filosofia de uma pessoa não era o que teria dito mas como se teria comportado.
Estoicos mais tardios, como Séneca e Epicteto, enfatizaram que porque a "virtude é suficiente para a felicidade", um sábio era imune aos infortúnios. Esta crença é semelhante ao significado de "calma estoica", apesar de essa expressão não incluir as visões "éticas radicais" estoicas de que apenas um "sábio" pode ser verdadeiramente considerado livre, e que todas as corrupções morais são igualmente viciosas. O estoicismo floresceu na Grécia com Cleantes de Assos e Crisipo de Solis, sendo levado a Roma no ano 155 a.C. por Diógenes de Babilônia. Ali, seus continuadores foram Marco AurélioSénecaEpiteto e Lucano.
O estoicismo foi uma doutrina que sobreviveu todo o período da Grécia Antiga, até o Império Romano, incluindo a época do imperador Marco Aurélio, até que todas as escolas filosóficas foram encerradas em 529 por ordem do imperador Justiniano I, que percepcionou as suas características pagãs, contrárias à fé cristã.
A escola estoica preconizava a indiferença à dor de ânimo causada pelos males e agruras da vida. Reunia seus discípulos sob pórticos ("stoa", em grego) situados em templos, mercados e ginásios. Foi bastante influenciada pelas doutrinas cínica e epicurista, além da influência de Sócrates.

René Descartes (La Haye en Touraine31 de março de 1596 – Estocolmo11 de fevereiro de 1650) foi um filósofofísico e matemático francês.Durante a Idade Moderna, também era conhecido por seu nome latino Renatus Cartesius.

Notabilizou-se sobretudo por seu trabalho revolucionário na filosofia e na ciência, mas também obteve reconhecimento matemático por sugerir a fusão da álgebra com a geometria - fato que gerou a geometria analítica e o sistema de coordenadas que hoje leva o seu nome. Por fim, foi também uma das figuras-chave na Revolução Científica.
Descartes, por vezes chamado de "o fundador da filosofia moderna" e o "pai da matemática moderna", é considerado um dos pensadores mais importantes e influentes da História do Pensamento Ocidental. Inspirou contemporâneos e várias gerações de filósofos posteriores; boa parte da filosofia escrita a partir de então foi uma reação às suas obras ou a autores supostamente influenciados por ele. Muitos especialistas afirmam que, a partir de Descartes, inaugurou-se o racionalismo da Idade Moderna. Décadas mais tarde, surgiria nas Ilhas Britânicas um movimento filosófico que, de certa forma, seria o seu oposto - o empirismo, com John Locke e David Hume.

John Locke (Wrington29 de agosto de 1632 — Harlow28 de outubro de 1704) foi um filósofo inglês e ideólogo do liberalismo, sendo considerado o principal representante do empirismo britânico e um dos principais teóricos do contrato social .

Locke rejeitava a doutrina das ideias inatas e afirmava que todas as nossas ideias tinham origem no que era percebido pelos sentidos. A filosofia da mente de Locke é frequentemente citada como a origem das concepções modernas de identidade e do "Eu". O conceito de identidade pessoal, seus conceitos e questionamentos figuraram com destaque na obra de filósofos posteriores, como David HumeJean-Jacques Rousseau e Kant. Locke foi o primeiro a definir o "si mesmo" através de uma continuidade de consciência. Ele postulou que a mente era uma lousa em branco (tabula rasa). Em oposição ao Cartesianismo, ele sustentou que nascemos sem ideias inatas, e que o conhecimento é determinado apenas pela experiência derivada da percepção sensorial.
Locke escreveu o Ensaio acerca do Entendimento Humano, onde desenvolve sua teoria sobre a origem e a natureza do conhecimento. Suas ideias ajudaram a derrubar o absolutismo na Inglaterra. Locke dizia que todos os homens, ao nascer, tinham direitos naturais - direito à vida, à liberdade e à propriedade. Para garantir esses direitos naturais, os homens haviam criado governos. Se esses governos, contudo, não respeitassem a vida, a liberdade e a propriedade, o povo tinha o direito de se revoltar contra eles. As pessoas podiam contestar um governo injusto e não eram obrigadas a aceitar suas decisões.
Dedicou-se também à filosofia política. No Primeiro Tratado sobre o Governo Civil, critica a tradição que afirmava o direito divino dos reis, declarando que a vida política é uma invenção humana, completamente independente das questões divinas. No Segundo Tratado sobre o Governo Civil, expõe sua teoria do Estado liberal e a propriedade privada.

DUALISMOS NOS VÁRIOS CAMPOS DA FILOSOFIA (NEUROANATOMIA):

  • ANALÍTICO / SINTÉTICO
  • DEDUÇÃO / INDUÇÃO  (LÓGICA)
  • SUBJETIVO / OBJETIVO
  • RACIONAL / EMPÍRICO (EPISTEMOLOGIA)
  • FATO / VALOR
  • DEVER / DESEJO (ÉTICA)
  • FÉ / RAZÃO (FILOSOFIA DA RELIGIÃO)
  • QUANTIDADE / QUALIDADE
  • TEORIA / EXPERIMENTO (FILOSOFIA DA CIÊNCIA)



Epistemologia (do grego ἐπιστήμη [episteme]: conhecimento científico, ciência; λόγος [logos]: discurso, estudo de) é o ramo da filosofia que trata da natureza, etapas e limites do conhecimento humano, especialmente nas relações que se estabelecem entre o sujeito e o objeto do conhecimento. Nesse sentido, pode ser também chamada teoria do conhecimento ou gnosiologia. Em sentido mais restrito, refere-se às condições sob as quais se pode produzir o conhecimento científico e dos modos para alcançá-lo, avaliando a consistência lógica de teorias. Nesse caso, identifica-se com a filosofia da ciência.
Existem limites epistemológicos, que se devem ao facto de a diversidade e a complexidade dos seres humanos e dos ambientes onde estes se desenvolvem tornarem virtualmente impossíveis os procedimentos de controle experimental.
Relaciona-se também com a metafísica. A sua problemática compreende a questão da possibilidade do conhecimento - nomeadamente, se é possível ao ser humano retratar o conhecimento total e genuíno-, dos limites do conhecimento (haveria realmente uma distinção entre o mundo cognoscível e o mundo incognoscível?) e da origem do conhecimento (por quais faculdades atingimos o conhecimento? Haverá conhecimento certo e burro em alguma concepção a priori?).

HEMISFÉRIOS ESQUERDO E DIREITO DO CÉREBRO:
  • CÁLCULOS / INTUIÇÃO
  • REALISTA / CRIATIVO
  • CIÊNCIA / ARTE
DIVERSAS ANTÍTESES INSTITUCIONALIZADAS. DUALISMO CULTURAL.PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO PENSAMENTO DEWEYANO. 
  • ESCOLA ISOLADA DA SOCIEDADE / INTELECTUAIS ISOLADOS DOS HOMENS DE AÇÃO
  • IDEOLOGIAS DO INDIVIDUALISMO / COLETIVISMO (CONTRASTE)
  • TRABALHO X LAZER - ESFORÇO SOCIAL DE ENCURTAR A JORNADA DE TRABALHO X TORNAR O TRABALHO MAIS SIGNIFICATIVO
  • MUNDO ROTINEIRO DA REALIDADE DEFINE OS PAPÉIS DO HOMEM x DOMÍNIO DO VALOR FICA ENTREGUE À MULHER
  • AUTORIDADE GOVERNA QUESTÕES TERRENAS X LIBERDADE FICA RESTRITA AO NADA ETÉREO DA  RELIGIÃO E DA ARTE.
"O QUE ATRAPALHA NOSSO PENSAMENTO É A SUPOSIÇÃO DE QUE ESSAS SEPARAÇÕES SÃO INERENTES À PRÓPRIA CONSTITUIÇÃO DA NATUREZA HUMANA... A VERDADE, NO ENTANTO, É QUE AS COISAS SÃO CONCEBIDAS DESSA MANEIRA PORQUE NOSSAS INSTITUIÇÕES E NOSSAS PRÁTICAS SÃO COMO SÃO...AS IDEIAS DEVEM SER COMPREENDIDAS EM TERMOS DE SUAS ORIGENS HISTÓRICAS E SUAS FUNÇÕES SOCIAIS, COMO JÁ HAVIA ENFATIZADO MARX E NIETZSCHE...AS OPOSIÇÕES ENTRE MENTE E CORPO, ALMA E MATÉRIA, ESPÍRITO E CARNE ORIGINAM-SE TODAS, FUNDAMENTALMENTE, NO MEDO DO QUE A VIDA PODE TRAZER." P.13

DISTINÇÃO BELAS-ARTES / ARTES ÚTEIS - SIMPLESMENTE ACEITAÇÃO DE CERTAS CONDIÇÕES SOCIAIS EXISTENTES

DEWEY PROTESTAVA CONTRA A CARICATURA DO PRAGMATISMO COMO A FILOSOFIA DO HOMEM DE NEGÓCIOS NORTE-AMERICANO.O PRAGMATISMO APLICA O MÉTODO GENÉTICO À FILOSOFIA, DO MESMO MODO Q UE O APLICA A OUTROS CAMPOS DO PENSAMENTO. 


Karl Marx (Tréveris5 de maio de 1818 — Londres14 de março de 1883) foi um filósofoeconomista,sociólogojornalista e revolucionário socialista. Nascido na Prússia, ele mais tarde se tornou apátrida e passou grande parte de sua vida em Londres, no Reino Unido. A obra de Marx em economia estabeleceu a base para muito do entendimento atual sobre o trabalho e sua relação com o capital, além do pensamento econômico posterior. Ele publicou vários livros durante sua vida, sendo que O Manifesto Comunista (1848) e O Capital (1867-1894) são os mais proeminentes.
Marx nasceu em uma rica família de classe média em Tréveris, na Renânia prussiana, e estudou nas universidades de Bonn e Berlim, onde ele ficou interessado nas ideias filosóficas dos jovens hegelianos. Depois de seus estudos, ele escreveu para Rheinische Zeitung, um jornal radical publicado em Colônia, e começou a trabalhar na teoria da concepção materialista da história. Ele se mudou para Paris em 1843, onde começou a escrever para outros jornais radicais e conheceu Friedrich Engels, que se tornaria seu amigo de longa data e colaborador. Em 1849, ele foi exilado e se mudou para Londres junto com sua esposa e filhos, onde continuou a escrever e formular suas teorias sobre a atividade econômica e social. Ele também fez campanha para o socialismo e tornou-se uma figura significativa na Associação Internacional dos Trabalhadores.
As teorias de Marx sobre a sociedade, a economia e a política — a compreensão coletiva de que é conhecido como o marxismo — sustentam que as sociedades humanas progridem através da luta de classes: um conflito entre uma classe social que controla os meios de produção e a classe trabalhadora, que fornece a mão de obra para a produção. Os Estados, Marx defendia, foram criados em nome da classe dominante e do seus interesses, enquanto representa o interesse comum de todos. Além disso, ele previu que, assim como os sistemas socioeconômicos anteriores, o capitalismo produziria tensões internas que conduziriam à sua auto-destruição e substituição por um novo sistema: o socialismo. Ele argumentava que os antagonismos de classe no sistema capitalista, entre a burguesia e o proletariado, resultaria na "conquista do poder político pela classe operária e, eventualmente, o estabelecimento de uma sociedade sem classes e apátrida — o comunismo — que seria regida por uma livre associação de produtores. Marx ativamente argumentava que a classe trabalhadora deveria realizar uma ação revolucionária organizada para derrubar o capitalismo e provocar mudanças sócio-econômicas.
Elogiado e criticado, Marx tem sido descrito como uma das figuras mais influentes na história da humanidade.Muitos intelectuais, sindicatos e partidos políticos a nível mundial foram influenciados por suas ideias, com muitas variações sobre o seu trabalho base. Marx é normalmente citado, ao lado de Émile Durkheim e Max Weber, como um dos três principais arquitetos da ciência social moderna.
Friedrich Wilhelm Nietzsche (Röcken15 de outubro de 1844 — Weimar25 de agosto de 1900) foi um filólogo,filósofocrítico culturalpoeta e compositor alemão do século XIX. Ele escreveu vários textos críticos sobre a religião, a moral, a cultura contemporânea, filosofia e ciência, exibindo uma predileção por metáforaironia e aforismo.
As ideias-chave de Nietzsche incluíam a crítica à dicotomia apolíneo/dionisíaca, o perspectivismo, a vontade de poder, a "morte de Deus", o Übermensch (Além-Homem) e eterno retorno. Sua filosofia central é a ideia de "afirmação da vida", que envolve questionamento de qualquer doutrina que drene uma expansiva de energias, porém socialmente predominantes essas ideias poderiam ser. Seu questionamento radical do valor e da objetividade da verdade tem sido o foco de extenso comentário e sua influência continua a ser substancial, especialmente na tradição filosófica continental compreendendo existencialismopós-modernismo e pós-estruturalismo. Suas ideias de superação individual e transcendência além da estrutura e contexto tiveram um impacto profundo sobre pensadores do final do século XX e início do século XXI, que usaram estes conceitos como pontos de partida para o desenvolvimento de suas filosofias. Mais recentemente, as reflexões de Nietzsche foram recebidas em várias abordagens filosóficas que se movem além do humanismo, por exemplo, o transumanismo.
Nietzsche começou sua carreira como filólogo clássico — um estudioso da crítica textual grega e romana — antes de se voltar para a filosofia. Em 1869, aos vinte e quatro anos, ele foi nomeado para a cadeira de Filologia Clássica na Universidade de Basileia, a pessoa mais jovem a ter alcançado esta posição. Em 1889, com quarenta e quatro anos de idade, ele sofreu um colapso e uma perda completa de suas faculdades mentais. A composição foi posteriormente atribuída a paresia geral atípica devido a sífilis terciária, mas este diagnóstico vem entrado em questão. Nietzsche viveu seus últimos anos sob os cuidados de sua mãe até a morte dela em 1897, depois ele caiu sob os cuidados de sua irmã, Elisabeth Förster-Nietzsche até a sua morte em 1900.
Como sua cuidadora, sua irmã assumiu o papel de curadora e editora de seus manuscritos. Förster-Nietzsche era casada com um proeminente nacionalista e antissemita alemão, Bernhard Förster, e retrabalhou escritos inéditos de Nietzsche para se adequar a ideologia de seu marido, muitas vezes de maneiras contrárias às suas opiniões expressas, que estavam fortemente e explicitamente opostas ao anti-semitismo e nacionalismo. Através de edições de Förster-Nietzsche, o nome de Friedrich tornou-se associado com o militarismo alemão e o nazismo, mas estudiosos posteriores do século XX vêm tentando neutralizar esse equívoco de suas ideias.
DEWWY É MAIS SOCIÓLOGO QUE PSICÓLOGO NESSAS QUESTÕES. A FILOSOFIA DE CADA UM É PRODUTO DE SEU ESTILO COGNITIVO INDIVIDUAL.NÚMERO MÁGICO. NÚMERO QUE O PENSADOR ACHA MAIS SIMPÁTICO, DE MODO QUE ELABORA OU COMPACTA DISTINÇÕES ATÉ CHEGAR NELE.QUANTAS PESSOAS SE ENCONTRAM EM UMA SALA OU QUANTOS ELEMENTOS QUÍMICOS EXISTEM NA NATUREZA PODEM SER DETERMINADOS. MAS NÃO A CONTAGEM DAS FORMAS DE AMAR OU DOS COMPONENTES DE PENSAMENTO.
  • NIILISTAS: NÚMERO MÁGICO = 0 ZERO POIS REPUDIAM TODOS OS ESQUEMAS CLASSIFICATÓRIOS
  • MONISTAS E DUALISTAS(DEWEY), TRINITÁRIOS (CHARLES PEIRCE) E QUADRADOS (4)
  • PLURALISTAS (NÚMERO MAIOR) - WILLIAM JAMES
  • PLURALISTAS RADICAIS (INFINITO, PERMANECENDO ABERTAS TODAS AS CLASSIFICAÇÕES) ETC, ETC, ETC.
Immanuel Kant (Königsberg22 de abril de 1724 — Königsberg, 12 de fevereiro de 1804) foi um filósofo prussiano, geralmente considerado como o último grande filósofo da era moderna.

Nascido de uma modesta família de artesãos, depois de um longo período como professor secundário de geografia, Kant veio a estudar filosofia, física e matemática na Universidade de Königsberg e em 1755 começou a lecionar ensinando Ciências Naturais. Em 1770 foi nomeado professor catedrático da Universidade de Königsberg, cidade da qual nunca saiu, levando uma vida monotonamente pontual e só dedicada aos estudos filosóficos. Realizou numerosos trabalhos sobre ciência, física, matemática, etc.
Kant operou, na epistemologia, uma síntese entre o racionalismo continental (de René Descartes e Gottfried Leibniz, onde impera a forma de raciocínio dedutivo), e a tradição empírica inglesa (de David HumeJohn Locke, ou George Berkeley, que valoriza a indução).
Kant é famoso sobretudo pela elaboração do denominado idealismo transcendental: todos nós trazemos formas e conceitos a priori (aqueles que não vêm da experiência) para a experiência concreta do mundo, os quais seriam de outra forma impossíveis de determinar. A filosofia da natureza e da natureza humana de Kant é historicamente uma das mais determinantes fontes do relativismo conceptual que dominou a vida intelectual do século XX. No entanto, é muito provável que Kant rejeitasse o relativismo nas formas contemporâneas, como por exemplo o Pós-modernismo.
Kant é também conhecido pela filosofia moral e pela proposta, a primeira moderna, de uma teoria da formação do sistema solar, conhecida como a hipótese Kant-Laplace.
KANT É TANTO TRINITÁRIO QUANTO QUADRADO. TUDO NA ARQUITETÔNICA DE KANT APARECE EM GRUPOS DE 3 OU 4, EM UMA DISPOSIÇÃO TRÊS POR QUATRO.OS NÚMEROS MÁGICOS DE DEWEY SÃO 2 E 1. SEU PENSAMENTO: MOVIMENTO REPETIDO DO DUALISMO PARA O MONISMO. A DUALIDADE PODE SER REDUZIDA A ALGO QUE É UNITÁRIO.NEM TODA DÍADE DEFINE UM DUALISMO. PARA DEWEY A DÍADE ESPECIFICA DOIS POLOS ENTRE OS QUAIS UM CERTO DOMÍNIO PODE SER LOCALIZADO.PONTOS FINAIS DE UM SEGMENTO DE RETA EM UM ESPAÇO CONCEITUAL. TRANSFORMAÇÃO DE DÍADE EM DUALISMO: DOIS COMPONENTES SE DIVIDEM E SE OPÕEM POR SUA PRÓPRIA NATUREZA (DIALÉTICA TRANSCENDENTAL DE KANT). CATEGORIAS DE REALIDADE X FORMAS DE PENSAMENTO.
DEWEY REINTERPRETA AS DIFERENÇAS CONSIDERADAS SUBSTANTIVAS E INTRÍNSECAS COMO SENDO, AO CONTRÁRIO, FUNCIONAIS E CONTEXTUAIS. FORMAS DE PRÁTICA QUE NÃO SÃO INTELIGENTES NEM PRAZEROSAS DE UMA FORMA INTRÍNSECA E IMEDIATA E OUTRAS QUE SÃO REPLETAS DE SIGNIFICADOS PRAZEROSOS.

FILOSOFIA DA ARTE, DUALISMOS: RAZÃO E AFETO

  • EMOÇÕES RACIONAIS E IRRACIONAIS
  • PENSAMENTO INSENSÍVEL E IMPREGNADO DE PAIXÃO
NA VISÃO DE DEWEY, NÃO SÓ A CRIAÇÃO ARTÍSTICA É ESTÉTICA MAS O PENSAMENTO TAMBÉM O É. O ARTISTA TEM SEUS PROBLEMAS E PENSA ENQUANTO TRABALHA. MERAS IDEIAS SE TRANSFORMAM NOS SIGNIFICADOS COLETIVOS DOS OBJETOS.

PERSPECTIVAS DO DUALISMO CULTURAL:
  • ARTE SUBJETIVA X CIÊNCIA OBJETIVA
  • ARTE PRIVADA X CIÊNCIA PÚBLICA
  • ARTE CONCRETA X CIÊNCIA ABSTRATA
  • ARTE PARTICULAR X CIÊNCIA GERAL
  • ARTE SENSORIAL X CIÊNCIA INTELECTUAL
ARTE NÃO REPRESENTACIONAL (MÚSICA) E INTELECTUAL APLICADO À EXPERIÊNCIA. "SIMPLESMENTE NOMEIA O FATO DE QUE A EXPERIÊNCIA TEM SENTIDO".

EXPERIÊNCIA DE PENSAR. EXPERIÊNCIA ESTÉTICA. MATERIAL DAS BELAS-ARTES CONSISTE EM QUALIDADES. MATERIAL DA EXPERIÊNCIA QUE TEM UMA CONCLUSÃO INTELECTUAL CONSISTE EM SINAIS OU SÍMBOLOS.
"A IDEIA DE QUE O ARTISTA NÃO PENSA DE MANEIRA TÃO ATENTA E PENETRANTE QUANTO O INVESTIGADOR CIENTÍFICO É ABSURDA." P.16
RELAÇÃO PARTICULAR ENTRE O AGIR E O SUPORTAR EM RELAÇÃO AO  TODO QUE DESEJA PRODUZIR = PENSAR, UMA DAS MODALIDADES MAIS EXIGENTES DO PENSAMENTO. IDEIA ESTRANHA DE QUE O ARTISTA NÃO PENSA E DE QUE INVESTIGADOR CIENTÍFICO NÃO FAZ OUTRA COISA.

OUTRA CARACTERÍSTICA DO ESTILO COGNITIVO DE DEWEY É DESTACAR A BUSCA DE CONTINUIDADES.LIVRO SOBRE LEIBNIZ (METAFÍSICA - CONTINUIDADES). RUSSEL - ASPECTO TOTALMENTE DIVERSO.


Gottfried Wilhelm Leibniz (Leipzig1 de julho de 1646 — Hanôver14 de novembro de 1716) foi um filósofocientistamatemáticodiplomata e bibliotecário alemão.
O uso de "função" como um termo matemático foi iniciado por Leibniz, em uma carta de 1694, para designar uma quantidade relacionada a uma curva, tal como a sua inclinação em um ponto específico. É creditado a Leibniz e a Newton o desenvolvimento do cálculo moderno, em particular o desenvolvimento da integral e da regra do produto. Descreveu o primeiro sistema de numeração binário moderno (1705), tal como o sistema numérico binário utilizado nos dias de hoje. Demonstrou genialidade também nos campos da leireligiãopolíticahistórialiteratura,lógicametafísica e filosofia.

CHARLES PEIRCE, TEORIA DO SIGNIFICADO - DOUTRINA DO SINEQUISMO (CONTINUIDADE COMO DOGMA CARDEAL)

O sinequismo é o pensamento que insiste na idéia da importância primordial da continuidade na filosofia. No seu aspecto metodológico, o sinequismo aponta para a necessidade de se levantar hipóteses que envolvam uma verdadeira continuidade. O principal motivo para isso é evitar hipóteses de que isto ou aquilo seja inexplicável, pois o sinequista defende que a única justificativa para uma hipótese é a de que ela forneça uma explicação para os fenômenos. O objetivo deste trabalho é explorar o aspecto metodológico do sinequismo. É a concepção do sinequismo como um princípio regulativo da lógica, prescrevendo que espécie de hipótese deve ser mantida e examinada, que nos revela o significado pragmático do sinequismo que, segundo Peirce, apresenta uma correspondência muito próxima com o significado pragmático da mente.


DEWEY - CONTINUIDADES EMPÍRICAS E NÃO METAFÍSICAS OU LÓGICAS.
TIPO DE CONTINUIDADE EMPÍRICA. PARADIGMA: TEORIA DA EVOLUÇÃO. DEWEY NASCEU NO ANO EM QUE FOI LANÇADA A ORIGEM DAS ESPÉCIES. DEWEY FOI UM DOS POUCOS FILÓSOFOS, ENTRE OS DA ARTE, A RECONHECER ESSA INFLUÊNCIA. DEWEY REPUDIA A CONCEPÇÃO DA ARTE QUE A ESPIRITUALIZA, RETIRANDO-A DA LIGAÇÃO COM OS OBJETOS DA EXPERIÊNCIA CONCRETA, AS TEORIAS QUE ISOLAM A ARTE E SUA APRECIAÇÃO, COLOCANDO-AS EM UM CAMPO PRÓPRIO, DESVINCULADO DAS OUTRAS MODALIDADES DE EXPERIMENTAR. 

"A TAREFA DA FILOSOFIA DA ARTE É  RESTABELECER A CONTINUIDADE ENTRE, DE UM LADO, AS FORMAS REFINADAS E INTENSIFICADAS DE EXPERIÊNCIA (QUE SÃO AS OBRAS DE ARTE) E, DE OUTRO, OS EVENTOS, ATOS E SOFRIMENTOS DO COTIDIANO UNIVERSALMENTE RECONHECIDOS COMO CONSTITUTIVOS DA EXPERIÊNCIA." P.17