sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

leitura sistematizada Pietro Maria Bardi - Pequena História da Arte (Prefácio)

MASP - fundação

P.M. Bardi e Chateaubriand, na inauguração do MASP em 2 de outubro de 1947

SÉRIE DE PALESTRAS PARA JOVENS ASSISTENTES DA INSTITUIÇÃO. CURSO DE LIÇÕES, ALUNOS TRADUZIAM DO ITALIANO PARA O PORTUGUÊS. APOSTILAS. NOÇÕES APROFUNDADAS.

TRABALHO DE COLABORAÇÃO ENTRE ORIENTADOR E JOVENS INTELIGENTES.
"...inteligência significa aqui entender com bom senso e capacidade de visão e de interpretação o sentido moral e cultural dos fatos..." P.5

LEMA ESCRITO NO QUADRO NEGRO: "...as palestras aqui reunidas tiveram como lema a frase de Rui Barbosa: Não se pode viver dentro da Civilização e fora da Arte".  P.5

ESPÍRITOS QUE CRIARAM A CULTURA ARTÍSTICA DO PAÍS:

São José de Anchieta foi um padre jesuíta espanhol, santo da Igreja Católica e um dos fundadores da cidade brasileira de São Paulo. PADRE ANCHIETA

Frei Ricardo do Pilar, OSB foi um religioso e pintor de alemão que viveu no Brasil colonial. É considerado o primeiro pintor de vulto no Brasil, após Frans Post e Albert Eckhout, ambos a serviço de Maurício de Nassau.

Antônio Francisco Lisboa, mais conhecido como Aleijadinho, foi um importante escultor, entalhador e arquiteto do Brasil colonial. 


Joaquim Lebreton foi um professor, administrador e legislador francês. Lebreton aportou no Rio de Janeiro em 1816, como encarregado de chefiar a Missão Artística Francesa. Faleceu poucos anos após a sua chegada ao Brasil, sem que os seus projetos de implementar um ensino artístico sistematizado tivessem sido de todo materializados.

Frans Janszoon Post foi um pintor dos Países Baixos. Junto com Albert Eckhout, é considerado o mais relevante artista neerlandês a serviço de Nassau na comitiva que o acompanhou ao Nordeste do Brasil em meados do século XVII.

Candido Torquato Portinari (Brodowski29 de dezembro de 1903 — Rio de Janeiro6 de fevereiro de 1962) foi um artista plástico brasileiro. Portinari pintou quase cinco mil obras de pequenos esboços e pinturas de proporções padrão, como O Lavrador de Café, até gigantescos murais, como os painéis Guerra e Paz, presenteados à sede da ONU em Nova Iorque em 1956, e que, em dezembro de 2010, graças aos esforços de seu filho, retornaram para exibição no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

ESTE LIVRO DIRIGE-SE AOS JOVENS QUE VÊM PARA O MUSEU E FORMULAM UMA SÉRIE DE PERGUNTAS E QUEREM RESPOSTAS IMEDIATAS. MESA REDONDA. DISCUSSÃO: UMA TENTATIVA DE INTERPRETAR OS SÍMBOLOS DA ARTE, CERTOS CONHECIMENTOS INDISPENSÁVEIS À TAREFA DE JULGAR O PASSADO E O PRESENTE.ESTAS PÁGINAS NÃO SERVEM DE BASE PARA ORIENTAR CONCRETAMENTE TAL JUÍZO. INDICAM A VASTIDÃO DO TEMA. ESTIMULAM O INTERESSE E A CURIOSIDADE POR QUALQUER ASPECTO, POR MÍNIMO QUE SEJA. DEVE-SE PARTIR DAS MINUDÊNCIAS. TRABALHOS DESTE GÊNERO SÃO SEMPRE OBRA DE CORDIAL COLABORAÇÃO.